Notícia: Brasil se torna pela primeira vez líder em cirurgias plásticas, diz organização

Brasil se torna pela primeira vez líder em cirurgias plásticas, diz organização



Pela primeira vez, o Brasil superou os Estados Unidos e se tornou líder mundial na realização de procedimentos cirúrgicos estéticos, de acordo com relatório divulgado pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps).
Os dados, referentes a 2013, apontaram que o país foi responsável por 1,49 milhão de cirurgias no ano passado, 12,9% do total mundial, que foi de 11,5 milhões.

Os EUA, que vinham na liderança, realizaram 12,5%. México ficou em terceiro lugar, com 4,2% do total mundial, seguido de Alemanha, com 3%, e Colômbia, com 2,5% das cirurgias.

Dos 19 tipos de operações analisados, o Brasil liderou dez, como o rejuvenescimento vaginal (13.683 casos), a cirurgia plástica abdominal (129.601) e o transplante de cabelo (8.319).

O país ficou na primeira posição na realização de lipoaspiração (227.896), que retira gordura de regiões específicas do corpo, aumento das mamas (226.090) – técnica mais procurada no Brasil – e a correção de seios caídos (139.835).

Na categoria de procedimentos estéticos não-cirúrgicos, como a aplicação de toxina botulínica, composto aplicado para ajudar a suavizar marcas e linhas de expressão no rosto, os Estados Unidos lideram o ranking com 21,4% dos 11.874.937 casos de 2013. O Brasil fica em segundo lugar, com 5,5% do total.

Na soma de procedimentos cirúrgicos e não-cirúrgicos, os EUA lideram o ranking global, com o Brasil na vice-liderança. Ainda segundo o documento, as mulheres foram as que mais procuraram especialistas no ano passado e passaram por algum processo estético (87,2%).

Fonte: G1
Foto: Divulgação
Página anterior Próxima página