Notícia: Cantareira chega ao 100º dia de queda mesmo com chuva no domingo

Cantareira chega ao 100º dia de queda mesmo com chuva no domingo


Barco fora da água após Represa de Nazaré Paulista baixar por causa da estiagem

A chuva de domingo (31) não impediu que o Cantareira acumulasse o 100º dia consecutivo de queda no nível dos reservatórios. O nível na manhã desta segunda era de 10,8%, 0,2 ponto percentual de queda em relação ao dia anterior, mesmo com a chuva de 7,7 mm que chegou à região dos reservatórios no final de semana.

Desde o dia 25 de maio, quando o nível estava em 25,6%, foram 100 dias apenas com queda nos índices, segundo dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). A última recuperação foi no dia 24 de maio, quando o índice se manteve igual ao do dia anterior, com 25,7%.

Nesses 100 dias, o Cantareira perdeu 14,8% . Além disso, o sistema também permaneceu durante 138 dias sem que o nível de água subisse de um dia para o outro. Nesse período, em apenas quatro vezes a medição se manteve a mesma da do dia anterior.

O mês de agosto, a exemplo de outros seis meses do ano, terminou com chuvas abaixo da média histórica. Foram 22,7 milímetros contra o esperado de 36,9 milímetros. Dos oito meses do ano até agora, apenas em março choveu mais do que a média.

Ao longo dos oito primeiros meses de 2014, a precipitação acumulada foi de 58% do esperado, o que agravou a crise no abastecimento da Grande São Paulo. Se tomada como base a média histórica, a expectativa era que a região das represas tivesse acumulado 962 milímetros de chuva até o fim de julho. Porém, os reservatórios receberam pouco mais da metade: 557,6 milímetros de chuva.

Fonte: G1
Foto: Isabela Leite / G1
Página anterior Próxima página