Notícia: Internado há 45 anos na UTI, paciente cria série de animação dentro do hospital

Internado há 45 anos na UTI, paciente cria série de animação dentro do hospital



Se deixarmos nos levar pelas adversidades da vida, sempre irão existir motivos para nos desmotivar de correr atrás dos nosso sonhos, e impedir que façamos a diferença. No entanto, quem tem um olhar um pouco mais otimista diante da vida, consegue enxergar oportunidades onde a maioria das pessoas só enxergariam adversidades. Paulo Henrique Machado, 46 anos, é uma dessas pessoas.

Desde 1 ano de idade, ele mora no Instituto de Ortopedia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, devido sequelas de uma grave paralisia infantil, que tirou a mobilidade de parte do seu corpo, obrigando-o a depender de um aparelho para respirar. Como se não bastasse, sua mãe morreu dois dias depois que ele nasceu.

Paulo aprendeu a ler e escrever, e completou o Ensino Médio de dentro do hospital. Autodidata, ele estuda há 21 anos informática e toda a área de softwares, e se especializou na área de audiovisual (incluindo plataforma 2D e 3D). E não parou por aí: como designer, Paulo desenvolveu campanhas e websites para empresas e profissionais liberais na área da saúde. Com a finalidade de produzir curta-metragens e sua série animada, especializou-se no programa 3D Autodesk Maya, e na concepção de roteiros.

Eis que ele decidiu usar seu conhecimento, e sua experiência de vida, pra criar uma série de animação voltada para o público infantil. Para isso, ele se juntou com a companheira de quarto e de vida, Eliana Zagui, Léca, também residente no hospital desde muito cedo, pelo mesmo motivo (e autora do livro "Pulmão de Aço - uma vida no maior hospital do Brasil"), ao cartunista e animador Bruno Saggese, e à jornalista Sônia Avallone para criar "As Aventuras de Léca e Seus Amigos" - projeto que conseguiu financiamento através do site Cartase. A meta inicial era R$ 120.000, e eles conseguiram arrecadar R$ 139.681.

Voltado ao público infantil, a animação tem como objetivo transmitir uma mensagem de inclusão e valorização das diferenças da forma mais natural e genuína possível, isto é, por meio do tato, do diálogo e principalmente expondo e encarando as dificuldades existentes como elas realmente são, sem qualquer contorno de culpa, caridade, ou vitimização. Segundo Paulo, "Ao colocar as histórias das nossas vidas, minha ideia é que as crianças possam assistir e aprender que o deficiente, numa cadeira de rodas, não é tão diferente assim."

BRINCADEIRANTES - Episódio Piloto



Criada por Paulo Henrique Machado
Produzida e Animada por Bruno Saggese
Direção de Arte: Jefferson Costa
Trilha e Efeitos Sonoros: Jorge Neri
Direção de Dublagem - Lene Bastos
Direção Geral: Paulo Henrique Machado

Fonte: Hypeness
Foto: Joel Silva/Folhapress
Página anterior Próxima página