Notícia: Cantareira mantém nível em 5,1%, e Guarapiranga supera média de chuva

Cantareira mantém nível em 5,1%, e Guarapiranga supera média de chuva



O Sistema Cantareira, que abastece 6,2 milhões de pessoas na Grande São Paulo, manteve seu nível em 5,1% pelo quarto dia seguido, segundo boletim divulgado nesta quarta-feira (28) pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

Entre os demais cinco sistemas que abastecem a Região Metropolitana, quatro tiveram alta e um, o Rio Claro, caiu. Com as chuvas constantes em São Paulo, o Guarapiranga, localizado na Zona Sul da capital, bateu nesta quarta a precipitação prevista para todo o mês. Seu volume subiu de 40,6% para 47,4% desde o dia 1º de janeiro.

No Cantareira, por sua vez, a situação é oposta. Choveu todos os dias desde 22 de janeiro, mas em intensidade fraca ou moderada. Com isso, o volume acumulado no mês, de 141 milímetros, ainda representa 52,30% dos 271,1 milímetros previstos para janeiro.

Se não chover forte na área das represas, este pode ser o 12º mês com precipitação abaixo da média história desde janeiro de 2014, início da crise.

A última vez em que o Cantareira subiu foi no dia 26 de dezembro de 2014. De lá para cá, se manteve estável ou perdeu mais água do que recebeu. A última sequência de quedas, entre 12 e 25 de janeiro, foi a terceira maior desde o início da crise hídrica, no começo do ano passado. O sistema já utiliza sua segunda cota de volume morto.

Confira o níveis dos sistemas que atendem a Grande São Paulo:

Alto Tietê: subiu de 10,4% para 10,6%;
Guarapiranga:subiu de 46% para 47,4%;
Alto Cotia: subiu de 28,4% para 28,5;
Rio Grande: subiu de 74,1% para 74,6%;
Rio Claro: caiu de 27,1% para 26%.

Fonte: G1
Foto: Nacho Doce/Reuters
Página anterior Próxima página