Notícia: Bope prende traficante Fu da Mineira, um dos mais procurados do RJ

Bope prende traficante Fu da Mineira, um dos mais procurados do RJ



O perfil oficial do Batalhão de Operações Especiais (Bope) no Twitter anunciou na manhã desta terça-feira (11) as prisões dos traficantes Ricardo Chaves de Castro Lima, o Fu da Mineira, de Cláudio José de Souza Fontarigo, o Claudinho da Mineira, e Duda 2D, no conjunto de favelas do Chapadão, no Subúrbio do Rio.

Fu era considerado a principal liderança de uma das maiores facções criminosas que atua no Rio de Janeiro. Ele pertencia a uma facção criminosa rival à do traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, morto no sábado (8) durante uma operação no conjunto de favelas da Pedreira, no Subúrbio.

Em maio, o Disque Denúncia havia aumentado a recompensa para quem desse informações que levassem à prisão de Fu e de Claudinho. Atualmente, a recompensa era R$ 10 mil por cada um dos criminosos.
Fu é apontado pela polícia como o responsável por confrontos nos morros da Mineira, do Fallet e da Coroa, no Catumbi e em Santa Teresa, no Centro do Rio, em maio deste ano. Estava foragido desde agosto de 2013, depois de receber o benefício da progressão de pena para o regime semiaberto.

Claudinho, que é primo de Fu, é acusado de tráfico e homicídio. Ele também fugiu do presídio de Porto Velho, em Rondônia, em agosto de 2013 ao receber o mesmo benefício de progressão de regime.
Por volta das 9h desta terça, a Polícia Militar continuava a operação no Conjunto de Favelas do Chapadão, onde já tinham sido apreendidos fuzis, pistola e farta munição.

A Secretaria de Estado de Educação informou que o Colégio Estadual Jornalista Rodolfo Fernandes, na Pavuna, bairro onde fica o Chapadão, suspendeu as atividades. Nesse turno, havia cerca de 400 alunos.
A Secretaria explicou que a direção da unidade escolar tem autonomia para tomar providências no sentido de garantir a integridade física e moral de seus alunos, professores e funcionários. Os conteúdos das aulas perdidas serão repostos.

Fonte: G1
Foto: Divulgação Polícia Militar
Página anterior Próxima página