Notícia: Tufão Soudelor causa destruição e mortes na China

Tufão Soudelor causa destruição e mortes na China



O tufão Soudelor, o mais forte do ano no planeta, causou mortes e destruição na China. Segundo um balanço atualizado divulgado pelas autoridades locais, citado pela agência France Presse nesta segunda-feira (10), 21 pessoas foram mortas e pelo menos 5 estão desaparecidas no leste do país.

Primeiramente foram divulgados 14 mortes. Além disso, 490 mil pessoas tiveram que ser retiradas de zonas de risco.
Segundo a agência oficial chinesa "Xinhua", a região mais afetada pelas fortes chuvas foi a cidade de Wenzhou, na província litorânea sudeste de Zhejiang, onde um deslizamento de terras causou 14 mortos e quatro desaparecidos em zonas rurais dos arredores da cidade. De acordo com as autoridades locais, as vítimas podem ter sido arrastadas pelas fortes inundações ou atingidas pelo desabamento de casas.

As outras três pessoas morreram após deslizamento em Ningde, na província de Fujian, segundo o jornal local "Fujian Ribao".

O Centro Nacional de Meteorologia retirou nesta segunda-feira o alerta de tufão, depois que o Soudelor perdeu força. Na passagem por Taiwan, o Soudelor deixou seis mortos e 4 desaparecidos.

Ruínas
O tufão afetou mais de dois milhões de pessoas em Zhejiang e na vizinha província de Fujian, informa a agência Efe. Quase mil casas ruíram em ambas as províncias por inundações ou deslizamentos de terra, que também causaram graves danos em 43.600 hectares de campos de cultivo e perdas que só em Zhejiang são avaliadas em cerca de US$ 644 milhões.

Em algumas áreas dessa província foram registradas no fim de semana chuvas de até 700 milímetros por metro quadrado, as maiores contabilizadas nessas áreas em 120 anos, e em várias localidades o nível de água nas ruas subiu até quatro metros.
Em Fujian, província vizinha à ilha de Taiwan, o Soudelor obrigou o fechamento de três aeroportos provinciais, o que afetou 530 voos e deixou em terra milhares de viajantes, enquanto cerca de três milhões de pessoas ficaram no sábado (8) sem fornecimento de energia elétrica, embora tenha sido restaurado no domingo (9).

O Soudelor, que segundo as previsões meteorológicas será o tufão mais potente este ano no mundo todo, chegou ao litoral de Taiwan na sexta-feira (7) e à vizinha China no sábado, levando fortes ventos e intensas chuvas.

As autoridades chinesas iniciaram no domingo o dispositivo de emergência de nível 4 (o mais baixo na escala nacional), que implica o envio de ajuda econômica e materiais de emergência para as zonas mais afetadas.

Fonte: G1
Foto: Reuters
Página anterior Próxima página