Notícia: Polícia investiga morte de jovem dentro de estação do Metrô de SP

Polícia investiga morte de jovem dentro de estação do Metrô de SP



A Polícia Civil investiga a morte de um adolescente de 17 anos na manhã desta terça-feira, 1º, dentro da estação da Sé do Metrô de São Paulo, no centro da capital paulista. Amigos de Izaac do Nascimento disseram à polícia que o jovem foi agredido por um segurança do Metrô antes de morrer. Segundo a companhia, o rapaz estava aparentemente sob o efeito de droga, teve um mal súbito e foi socorrido por funcionários da estação, mas acabou morrendo no Pronto-Socorro da Santa Casa de Misericórdia, na região central.

"O segurança diz que segurou o rapaz pelo braço, que ele teve uma convulsão e acabou falecendo. Já os amigos disseram que o segurança agrediu ele com um soco. Era o ponto cego da câmera na estação. Vamos ter que esperar o laudo do IML (Instituto Médico Legal)", afirmou o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, da Delegacia Especializada no Atendimento ao Turista (Deatur), que instaurou inquérito policial de morte a esclarecer. O laudo deve demorar até 30 dias para ser concluído.

Segundo Nico, informações preliminares do IML apontam que o corpo do Izaac não tinha sinais de agressão. Ainda de acordo com o delegado, o jovem era usuário de crack da Cracolândia, na região central de São Paulo, e tinha uma passagem pela polícia por homicídio e dois atos infracionais por porte de drogas.

De acordo com a polícia, Izaac e mais quatro pessoas entraram na estação Anhangabaú, da Linha 3-Vermelha do Metrô, também no centro, e passaram por baixo da catraca. Eles foram advertidos pelos seguranças e obrigados a voltar e pagar passagem, após um bate-boca. Por causa do "estado alterado" dos jovens, os seguranças decidiram acompanhar o grupo, que desceu na estação da Sé, onde há conexão com a Linha 1-Azul. Lá, ele teria morrido em um local da estação que ponto cego das câmeras de segurança.

"Todos que estavam com ele disseram que ele foi agredido, que deram um soco no peito dele. Ele não tinha, que eu saiba, nenhum problema de saúde e não era um menino de briga", disse o azulejista Gilberto Severo do Nascimento, de 46 anos, pai de Izaac. Eles moravam juntos em um prédio ocupado por sem-teto na Avenida Duque de Caxias, na região central da capital.

Em nota, o Metrô informou que a morte ocorreu na manhã desta terça-feira e que os agentes de segurança da companhia "atenderam um jovem com mal súbito na estação Sé". Segundo a empresa, o jovem foi levado pelos funcionários do Metrô ao Pronto-Socorro da Santa Casa. O hospital afirmou que Izaac teve duas paradas cardíacas e faleceu.

Fonte: MSN
Foto: A/D
Página anterior Próxima página