Notícia: Hillary 'está pronta' para ser presidente, diz Obama em convenção

Hillary 'está pronta' para ser presidente, diz Obama em convenção



O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, discursou nesta quarta-feira (27) na convenção nacional do Partido Democrata em apoio à candidatura de Hillary Clinton, oficializada na terça. Ele ressaltou sua experiência e a descreveu como a pessoa mais qualificada que já existiu para governar o país.

Obama foi a principal atração da noite no evento realizado na cidade da Filadélfia. Hillary discursará nesta quinta-feira, mas fez uma aparição ao final da fala do presidente e o abraçou.

"Nada realmente o prepara para as exigências do Salão Oval. Até você se sentar naquela mesa, não sabe como é gerenciar uma crise global ou enviar os jovens para a guerra. Mas Hillary esteve no salão: ela foi parte dessas decisões. (...) Mesmo no meio da crise, ela ouve as pessoas, e mantém a calma, e trata todos com respeito. E não importa quão desalentadoras sejam as probabilidades, não importa quanto tentem derrubá-la, ela nunca, nunca desiste", afirmou.

"Essa é a Hillary que eu passei a admirar. E é por isso que eu posso dizer com confiança que nunca houve um homem ou uma mulher -- nem eu, nem Bill [Clinton] -- mais qualificado do que Hillary Clinton para servir como presidente dos Estados Unidos", disse. "Espero que não ligue, Bill, mas só estou dizendo a verdade", brincou com o marido da candidata e ex-presidente, que também estava na convenção.

Em outro momento, ao defender que Hillary não irá descansar enquanto Estado Islâmico não for destruído, Obama enfatizou que a candidata "está apta e está pronta para ser a próxima comandante-em-chefe".

'Otimista'
Numa fala de contraposição contra o "pessimismo" republicano, Obama disse que está "mais otimista sobre o futuro dos EUA que nunca", e destacou o que considera avanços ocorridos durante seu governo, como a universalização da saúde com o Obamacare, a redução das tropas no exterior e o aumento da produção de energia sustentável. "Nosso país é mais forte e próspero do que quando começamos".

"Estou aqui para dizer que temos mais trabalho por fazer", discursou, declarando em seguida seu apoio a Hillary, que chamou de "próxima presidente dos Estados Unidos".

Obama afirmou que a convenção republicana da última semana não apresentou uma visão "republicana, nem conservadora" para a América. "Esta não é uma eleição típica. Não é apenas uma escolha entre partidos ou políticas; os debates habituais entre esquerda e direita. Esta é uma escolha mais fundamental -- sobre quem somos como povo, e se nós permanecemos fiéis a esta grande experiência americana de autogoverno ", disse.

"O que ouvimos foi uma visão profundamente pessimista de um país onde nos viramos uns contra os outros, e damos as costas ao resto do mundo", disse Obama sobre a convenção republicana da semana passada. "Não houve soluções sérias para os problemas prementes - apenas ventilaram ressentimento e culpa, e raiva e ódio. Essa não é a América que eu conheço", acrescentou.

Como já fez em outras ocasiões, Obama construiu um discurso em torno das qualidades americanas, com tom esperançoso opondo-se à visão de 'lei e ordem' pregada pelo oponente Donald Trump. E apelou para a união de todos pela democracia -- mesmo dentro de seu partido, em que os apoiadores de Bernie Sanders, pré-candidato derrotado, continuam fazendo barulho.

"Hillary Clinton é essa mulher na arena. Ela está lá para nós, mesmo que nem sempre tenhamos notado. E se você é sério em relação à nossa democracia, não pode se dar ao luxo de ficar em casa só porque ela pode não se alinhar com você em todos os assuntos. Você tem que entrar com ela na arena, porque a democracia não é um esporte de espectador. A América não se trata de 'sim, ele vai.' Trata-se de 'sim, nós podemos (aqui, Obama recupera seu próprio slogan de campanha). Nós levaremos Hillary à vitória neste outono, porque é isso que o momento exige".

Fonte: G1
Foto: Lucy Nicholson/Reuters
Página anterior Próxima página